quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Imaginarte - Livros de Colorir para Adultos


Sente-se confortavelmente, escolha material para pintar, abra os livros e descontraia colorindo imagens que o vão ajudar a entrar no ritmo relaxante próprio dos tempos livres. Encontra imagens de vários temas à sua escolha, que têm como objetivo principal tranquilizar a sua mente e proporcionar-lhe horas e horas de puro entretenimento.










 O "imaginarte" é um projeto que aborda um conceito relativamente recente: livros de colorir para adultos. A um preço acessível, estes livrinhos encontram-se disponíveis em diversos locais, de variados tamanhos e motivos. Ao colorir os desenhos, a sua mente abstrai-se do stress e das preocupações do quotidiano, enquanto se diverte e relaxa a pontar as belas imagens do tema à sua escolha. Desde animais a mandalas, passando por flores e padrões do mundo, tem à sua disposição vários livros que podem andar sempre consigo e que, por certo, a ajudarão a repor a calma ao fim de, por exemplo, um dia de trabalho ou uma situação mais enervante. Idealizado para adultos, estes livros podem também ser partilhados com toda a família, pois agradam a miúdos e graúdos! 









Saiba mais no site do "Imaginarte": http://www.assineagora.pt/imaginarte

Opinião sobre "Crónicas de André e Vicente - O Bosque dos Murmúrios" - Anita dos Santos

Crónicas de André e Vicente
O Bosque dos Murmúrios
(Artigo de Opinião)


Autora: Anita dos Santos
ISBN: 978-989-51-3171-6
Nº de páginas: 118
Editora: Chiado Editora



Sinopse




     André e Vicente são dois jovens amigos que se propõem ir em auxílio da povoação onde estão a morar.

   Não estão lá há muito tempo, mas já são queridos por todos.

     Por todos?

   Quando o verde começa a desaparecer são os primeiros a procurar encontrar o Senhor dos Bosques, personagem das histórias que os antigos contavam à lareira, e que habita no Bosque dos Murmúrios.

    Só ele detém o poder de derrotar o Senhor das Trevas e recuperar o verde.


Este exemplar foi-me gentilmente cedido pela autora em troca de uma opinião sincera

Opinião

     "Crónicas de André e Vicente - O Bosque dos Murmúrios" foi-me oferecido pela autora, Anita dos Santos, a quem desde já dirijo o meu sincero agradecimento. Pertencente ao género fantasia, este livro essencialmente direcionado para os mais novos agrada também com facilidade aos mais adultos.

     André e Vicente são dois amigos que têm como missão salvar o verde. A sua caracterização é-nos feita ao longo da história, à medida que vamos descobrindo mais sobre eles. Vivem numa pequena aldeia que está a atravessar um sério problema: o desaparecimento do verde, fenómeno que não conseguem impedir. Em busca de uma solução, o Conselho, reunido, encontra uns pergaminhos antigos onde está escrito que, outrora, o Bosques fora capaz de derrotar o Negro e repor o verde. André e Vicente partem, separados, em busca do Bosques e dos feéricos, pequenos seres ligados à natureza.

     No entanto, a procura não é fácil e eles revelam-se mais importantes e necessários para o sucesso da ação do que inicialmente aparentam. O mal está mais perto do que imaginam e também os dois amigos têm segredos e um papel a desempenhar.

     As revelações são-nos feitas nos momentos certos, aguçando a nossa curiosidade, mas saciando a nossa sede de respostas. A escrita é simples e a sucessão de acontecimentos não deixa esmorecer a vontade de ler, prendendo-nos ao André e ao Vicente. Porém, a rapidez com que é narrada a história acaba por se tornar, de certa forma prejudicial, pois certos pormenores poderiam ser melhor explorados e aprofundados, bem como algumas situações poderiam estar melhor contextualizadas, contribuindo para o encanto da trama.

    Apesar de ser uma história bem construída, não posso deixar de reparar no que, a meu ver, é o grande ponto fraco do livro: os diversos erros presentes acabam por se tornar prejudiciais à leitura. Ortográficos e de sintaxe, estas falhas deverão ser suprimidas em trabalhos futuros, tendo um maior cuidado na revisão.

    A narrativa acaba de forma muito aberta, deixando antever que novas aventuras serão vivenciadas por estes dois amigos. Apesar de não ser um livro completamente inovador, está escrito de forma cativante e divertida, abordando a magia de forma leve e presenteando o leitor com pequenas surpresas. Tem um enredo bem conseguido, focando várias personagens e oferecendo ao leitor um conhecimento mais conciso da história. Aguardo o próximo livro das "Crónicas de André e Vicente" com ansiedade, bastante curiosa por conhecer as novas peripécias em que se irão meter. Um livro de que gostei!

 Música que aconselho para acompanhar a leitura: Canção Celta_Mike Oldfield


Para mais informações, consulte a página no Facebook da autora: https://www.facebook.com/AnitadosSantos.sitiodosfae

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

#2 - Resultado do Passatempo: Capa dub

É com um grande prazer que anuncio o vencedor do passatempo realizado em parceria com o dub, cujo prémio era esta magnífica capa para livros.




Este sorteio contou com 164 participações e o vencedor foi escolhido através do site random.org. E o número vencedor é o...



...103! Que corresponde à participação de José (...) Santos, Valongo.

Parabéns ao vencedor! Já foi enviado um e-mail para confirmar os dados do envio do prémio.

Citação do Dia - 26 de agosto de 2015

"A gargalhada é o sol que varre o inverno do rosto humano."
Victor Hugo

terça-feira, 25 de agosto de 2015

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Citação do Dia - 24 de agosto de 2015

"A verdade não é, de modo algum, aquilo que se demonstra, mas aquilo que se simplifica."
Antoine de Saint-Exupéry

domingo, 23 de agosto de 2015

#1 - Resultado do Passatempo: "O Baloiço Vazio"

É com um grande prazer que anuncio o vencedor do passatempo do livro "O Baloiço Vazio", realizado em parceria com a autora, Carla Lima.



Este sorteio contou com 79 participações e o vencedor foi escolhido através do site random.org. E o número vencedor é o...


...46! Que corresponde à participação de Susana (...) Sousa, do Tabuado.

Parabéns à vencedora! Já foi enviado um e-mail para confirmar os dados do envio do prémio.

Citação do Dia - 23 de agosto de 2015

"O tédio é o pior de todos os estados."
Voltaire

Citação do Dia - 22 de agosto de 2015

"Eu caminho devagar, mas nunca caminho para trás."
Abraham Lincoln

Citação do Dia - 21 de agosto de 2015

"As revoluções são a locomotiva da história."
Karl Marx

Citação do Dia - 20 de agosto de 2015

"A razão engana-nos mais frequentemente que a natureza."
Luc de Clapiers Vauvenargues

Citação do Dia - 19 de agosto de 2015

"A civilização é a razão da igualdade."
Camilo Castelo Branco

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

sábado, 15 de agosto de 2015

Divulgação: O Bosque dos Murmúrios (Crónicas de André e Vicente #1) - Anita dos Santos

O Bosque dos Murmúrios
(Crónicas de André e Vicente #1)


De Anita dos Santos



Sinopse: 



     André e Vicente são dois jovens amigos que se propõem ir em auxílio da povoação onde estão a morar.

   Não estão lá há muito tempo, mas já são queridos por todos.

     Por todos?

    Quando o verde começa a desaparecer são os primeiros a procurar encontrar o Senhor dos Bosques, personagem das histórias que os antigos contavam à lareira, e que habita no Bosque dos Murmúrios.

      Só ele detém o poder de derrotar o Senhor das Trevas e recuperar o verde.



“E assim os dias foram-se escoando para o André, até aquela bendita noite em que já se lhe tinham acabado as últimas nozes que tinha encontrado, dos víveres que tinha trazido, já nada restava, e até as pederneiras para fazer a fogueira desapareceram sem ele saber como nem porquê… e agora ali estava ele, noite serrada, enrolado no cobertor com as costas encostadas ao tronco de uma árvore, a barriga aos roncos e a tiritar de frio.
Uma lástima!
E nem um miserável vislumbre do que quer que se assemelhasse a um feérico… Era mesmo falta de sorte…”

     Anita dos Santos é natural de Alcântara, Lisboa, residindo há mais de uma década na Ericeira com o seu marido e filhos.

    Depois de trabalhar trinta e nove anos na área financeira, sem horários nem tempo pessoal, dá por si com todo o tempo disponível. A sua paixão sempre foram os livros. Mas não só. O sonho de escrever esteve sempre presente.

    Agora, com o tempo, nasceu o sonho com o seu primeiro livro “Crónicas de André e Vicente – O Bosque dos Murmúrios”.

Para mais informações, consulte a página no Facebook da autora: https://www.facebook.com/AnitadosSantos.sitiodosfae

Citação do Dia - 15 de agosto de 2015

"Que o papel fale e que a língua se cale."
Miguel Cervantes

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Divulgação: Marca de Sangue - Chiado Editora

Publicado pela Chiado Editora

Marca de Sangue


De Isabel Moreira Rego


Sinopse: 


     O acontecimento de uma grande mudança deixou de afetar toda a humanidade. os vampiros modernos dos finais do século vinte trocam o sangue humano pelo sangue sintético. Uma criação em laboratório, de grande expansão mundial, comercializada pelos japoneses.

     Sarah Wilson é uma recente vampira empregada de mesa num bar, numa pequena aldeia, nas periferias da cidade de Pádua. trabalha no turno da noite. Esconde de todos os colegas que é uma morta-viva com medo de ser confundida com os vampiros sanguinários de séculos passados. para disfarçar a cor branca e transparente da sua pele. usa maquilhagem adequada ao seu anterior perfil de humana.

     Um dos colegas surgiu, distanciado dos outros, para a apoiar com a ajuda dos seus conhecimentos profissionais. Com a aproximação o humano, Rangello Giovanni, apaixona-se pela vampira Sarah.

    Aos poucos descobre-se, um pouco por todo o mundo, que o próprio sangue dos vampiros funciona nos humanos como uma das energias mais poderosas. É possível que os humanos ao aceitar os vampiros acabem por aceitar a sua própria extinção?

Um Romance das Trevas

     Isabel Moreira Rego nasceu no Concelho de Lagoa, Algarve.

     Aos seis anos foi viver para casa dos seus avós maternos. A partir daí integrou-se na Sociedade que a esperava de braços fechados.

     Ainda criança apaixonou-se pelas letras do alfabeto, das rima e das metáforas.

   Aos sete anos, juntando as letras como numa brincadeira de criança, escreveu o seu primeiro soneto, "Caprichos de Criança".

     Aos onze anos, com a morte trágica da sua irmã, escreveu o romance biográfico, "A Juventude de Isabella", publicado em 1979. Nesse mesmo ano, de 1979, participou como sócia fundadora da Galca, Grupo de Animação Literária e Cultural de Almada.

     Integrou o caderno de poesia com o título, "ALMADA ABRIL", em 2004.

     Integrou a Coletânea de poesia - INDEX POESIS, em Outubro de 2006.

   Integrou a "Antologia de Poetas Almadenses, com o título: ALMA (DA) NOSSA TERRA", em Março de 2006.

   Publicou Cadernos de Poesia, na coleção: "INDEX POESIS", desde 2003 até 2007, com seis volumes.

    Integrou o Caderno "INDEX POESIS", nº 75 - ALMADA, Abril de 2009.

    Publicou o Romance "Viagens na Ficção" como o título "O PASSADO FICOU ESQUECIDO" em 2010.

   Publicou o 1º número da coleção, "Aprender a Crescer" livros de aventuras - infantil, com o título "O BURRICO TRAQUINA", em 2012.

Divulgação: Senhores da Noite - Fronteira do Caos Editores

Publicado pela Fronteira do Caos Editores

Senhores da Noite


De Carla Ribeiro



Sinopse: 


     Possuem o dom da imortalidade. Controlam as forças da magia com o poder da sua vontade e, com base na imunidade à morte, subjugaram a humanidade. Têm, contudo, uma fraqueza: vivem em guerra constante.

     Moranius Sinister é o mais antigo dos imortais, único sobrevivente de um tempo em que a sua raça vivia sob as leis de um império. No presente, contudo, são já escassos os imortais e todos eles desejam o poder dos seus semelhantes. Para conquistar as suas ambições, Moranius vê-se obrigado a, juntamente com a sua amante, Deletress Aventra, conceber um plano que lhe permita eliminar do seu caminho os restantes imortais, apesar de todas as revelações ainda ocultas no tempo.


Nenhum trilho ficará por percorrer. Nenhum segredo será deixado por revelar. Nenhum ser vivo ficará seguro. Num mundo governado pela lenda do Senhor da Noite, a supremacia não admite um plural

     Carla Ribeiro, licenciada em Medicina Veterinária, é natural de S. Martinho de Mouros e nasceu a 20 de Julho de 1986. Premiada em vários concursos literários, tem textos publicados em diversas antologias e colabora assiduamente em diversas publicações. Autora dos livros "Estrela sem Norte", "Alma de Fogo", "Canto de Eternidade", "Herdeiros de Arasen, vol. I", "Herdeiros de Arasen, vol. II", "O Deus Maldito", "Alma Abandonada", "Dualidades" (este em co-autoria com Susana Catalão) e "E Morreram Felizes para Sempre", bem como dos e-books "Derivações de Além-Vida", "Coração Selvagem", "Fragmentos de Sombra" e "Os Passos do Destino" (este em co-autoria com Carina Portugal).
"Um vulto negro avançava por entre a infinita brancura da neve, em direcção a uma outra forma que, também negra sobre o branco em seu redor, o aguardava. As suas vestes esvoaçavam no vento gelado, traçando em negrura os contornos do seu corpo. A forma que aguardava era uma mulher, e o seu longo cabelo negro voava nas asas do vento forte, como um lenço de seda em gestos de despedida.
O outro avançava, imponente, de rosto coberto pelo capuz de manto negro. Aproximava-se lentamente, sabendo que, agora que ele o vira, seria esperado durante o tempo que fosse necessário. Depois, ao chegar junto da mulher, disse-lhe, num tom de voz ironicamente casual:
- Soube que me procuravas.
- É verdade. - respondeu ela.
- O que pretendes?
- A tua vida." 

Citação do Dia - 14 de agosto de 2015

"Não siga as pegadas dos antigos, procure o que eles procuravam."
Matsua Basho

Citação do Dia - 13 de agosto de 2015

"Há dois tipos de pessoas: as que fazem as coisas, e as quem dizem que fizeram as coisas. Tente ficar no primeiro tipo. Há menos competição."
Mahatma Ghandi

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Citação do Dia - 12 de agosto de 2015

"As dificuldades são o aço estrutural que entra na  construção do carácter."
Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 11 de agosto de 2015

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

domingo, 9 de agosto de 2015

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

#2 - Passatempo: Capa dub

Em parceria com o Dressed Up Books, o blogue Dream Pages está a sortear uma capa dub, para que possa proteger os seus livros com muito estilo.



Para que se possa habilitar a ganhar esta linda capa, apenas tem de:
- Fazer gosto na página do dub no Facebook, aqui;
- Fazer gosto na página do Dream Pages no Facebook, aqui;
- Seguir publicamente o blogue;
- Só participar uma vez (se não cumprir esta regra, a sua participação será anulada);
- Se partilhar publicamente o passatempo numa rede social, a sua participação conta a dobrar;
- Preencher todos os dados corretamente e acertar na pergunta colocada (pode encontrar a resposta aqui).

Agora é só participar!

O passatempo termina no dia 23 de agosto às 23h59. As participações após esta data não serão válidas.




Notas:
- Este passatempo é realizado em parceria com o dub (Dressed Up Books).
- O vencedor será escolhido aleatoriamente através do site random.org.
- O vencedor será contactado por e-mail e será anunciado no blogue e na página do Facebook;
- Este passatempo só é válido para Portugal continental e ilhas;
- O blogue e o dub não se responsabilizam pelo possível extravio da capa nos correios.

Citação do Dia - 06 de agosto de 2015

"Procurar e aprender, na realidade, não são mais do que recordar."
Platão

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Opinião sobre "Doce Tortura" - Rebecca James

Doce Tortura
(Artigo de Opinião)


Autora: Rebecca James
Título Original: Sweet Damage (2013)
Tradução: Isabel Veríssimo
ISBN: 978-989-8775-43-6
Nº de páginas: 384
Editora: Suma de Letras Portugal


Sinopse


     Quando Tim Ellison encontra um quarto barato para alugar num dos melhores locais de Sydney, parece um golpe de sorte: estará perto do restaurante onde trabalha e ainda mais perto do seu lugar preferido para praticar surf. Mas há uma condição para que possa arrendar o quarto: Tim terá de fazer todos os recados à misteriosa dona do quarto, uma mulher muito reservada e pouco amistosa, que nunca abandona a casa.

     Tim esforça-se cada vez mais por conhecer melhor a figura inquietante de Anna. A princípio muito reservada, ela começa a revelar-se aos poucos: a sua história, a sua tristeza, os seus medos paralisantes.

    É então que começam a acontecer coisas estranhas na casa: golpes a meio da noite, figuras inexplicáveis nas sombras, mensagens sinistras nas paredes. Tim assusta-se porque, ao mesmo tempo que o seu desconforto em relação àquela casa vai aumentando, crescem também os seus sentimentos pela bela e misteriosa dona da casa.

    Que tipo de pessoa será Anna London: alguém que merece compaixão, alguém para amar ou alguém para temer?


Este exemplar foi-me gentilmente cedido pela Suma de Letras em troca de uma opinião sincera

Opinião


     "Doce Tortura" é uma obra muito completa. Contém drama, mistério, romance, e aborda temas como a vulnerabilidade, a duplicidade, a morte, o pânico, os distúrbios, a perda, o medo e a loucura.

   A capa do livro está muito bem conseguida. As cores pálidas em degradê traduzem o desvanecimento da tristeza de Anna London, a rapariga representada na capa - que se mantém fiel à história, pois tem o cabelo atado e usa roupas cinzentas e largas. Olha por uma janela, observa o mundo, pois está fechada em casa, presa pelo próprio medo. O título é sugestivo devido ao contraste entre as palavras "doce" e "tortura" que são, de certa forma, incompatíveis. O relevo das letras também confere sofisticação à capa; porém, aquilo de que mais gostei foi o efeito dado à palavra "tortura" - assemelhando-se a vidro partido.

    Tim Ellison é um rapaz que dá um sentido demasiado literal à expressão carpe diem. Para ele, o que interessa é aproveitar a vida. Vive em Sydney, onde está a passar uma temporada no sofá da casa da ex-namorada, Lilla, que vive com o namorado, Patrick, depois de ter passado uns tempos na Indonésia, com o suposto intuito de reencontrar o rumo da sua vida. Provavelmente por ter aproveitado a ida ao exterior para surfar, Tim volta ainda sem perspetivas para o futuro. Tenciona continuar a trabalhar na cozinha do restaurante do pai e aproveitar o tempo livre para se dedicar ao surf.

     A trama começa quando Lilla lhe sugere que está na altura de sair lá de casa e encontrar um lugar para si. Quase que milagrosamente, surge um quarto barato para alugar numa imponente e fina casa de Fairlight, e que ainda se encontra perto do restaurante do pai e do seu lugar preferido para praticar surf.

   Tim muda-se para a casa e conhece a sua nova companheira e senhoria, Anna London, uma rapariga de 20 anos que é a proprietária de Fairview, onde vive sozinha, depois de os pais terem falecido num acidente de carro. Anna é extremamente misteriosa e reservada e Tim sente algumas dificuldades na comunicação. Ela conta-lhe da sua agorafobia - medo incapacitante de sair de casa - e diz-lhe que decidiu arrendar o quarto porque precisava de ajuda nas compras, uma vez que não podia sair. Tim não vê nisso um problema.

    Tudo se complica com as estranhas e macabras coisas que começam a acontecer em Fairview: a figura misteriosa que vê observá-lo durante a noite, os barulhos, a cozinha destruída, as palavras escritas na parede... Tim começa a questionar-se sobre a sanidade de Anna, que vê e ouve chorar todos os dias, e sobre a viabilidade de continuar a viver naquela casa. E quem é Benjamin, a pessoa sobre quem Anna, Marcus e Fiona falam em segredo?

   Marcus e Fiona Harrow são irmãos e, aparentemente, os únicos amigos de Anna. São dois personagens misteriosos que, ao início, não fazem muito sentido mas que, com o desenrolar da história, se tornam essenciais. São enigmáticos e imperscrutáveis, e contribuem para o clima geral de intriga.

    O livro é narrado na primeira pessoa por Tim , sendo que também contém alguns capítulos relatados por um narrador omnisciente, apresentando a perspetiva de Anna e algumas lembranças estruturantes. O suspense é um elemento constante, embora se vá acentuando à medida que nos aproximamos das revelações finais. 

    Inconscientemente, somos levados a desconfiar dos vivos e dos mortos, numa tentativa de encontrar uma explicação. Talvez se deva ao facto de o livro ser relatado por Tim mas, de forma quase impreterível, ficamos sempre do seu lado. As suas desconfianças e os seus receios refletem-se irremediavelmente no leitor.

    Com um final surpreendente perfeito, "Doce Tortura" instala em nós um sentimento de arrependimento e é inevitável sentirmo-nos culpados por duvidarmos das pessoas erradas. A forma quase mágica como todos os pormenores se encaixam na plenamente e nos conduzem à chave do problema, traduz-se na necessidade sentida de continuar a passar as páginas e de mergulhar mais a fundo na narrativa. Rebecca James e a Suma de Letras presenteiam-nos com um livro que nos agarra e nos tortura docemente com uma constante ânsia por respostas.


 Música que aconselho para acompanhar a leitura: Another Love_Tom Odell

Citação do Dia - 05 de agosto de 2015

"Nunca nos devemos esquecer que nenhum homem pode fugir de si mesmo."
Johann Goethe

Citação do Dia - 04 de agosto de 2015

"Quem siso quer ter não tenha amores."
Luís Vaz de Camões

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Balanço e Aquisições do Mês de Julho (2015)



Este mês trouxe vários novos moradores às minhas estantes:


Segredos Obscuros



O início da coleção de Sebastian Bergman, oferecido pela Suma de Letras Portugal:
"Segredos Obscuros", de Hjorth & Rosenfeldt (opinião disponível aqui);


O meu nome é... e Caos



"O meu nome é...", de Alastair Campbell, e que foi cedido pela Editorial Bizâncio (opinião disponível aqui);
O último volume da trilogia Wayward Pines:
"Caos", de Blake Crouch, enviado pela Suma de Letras Portugal (opinião disponível aqui);


Doce Tortura, Paraíso e Revolta

                    


"Doce Tortura", de Rebecca James, (opinião disponível aqui);
E os dois primeiros volumes da trilogia Wayward Pines:
"Paraíso" (opinião disponível aqui) e "Revolta" (opinião disponível aqui), de Blake Crouch, todos cedidos pela Suma de Letras Portugal;


O Espião Português e A Espia do Oriente


Os dois primeiros volumes da trilogia Freelancer:
"O Espião Português" (opinião disponível aqui) e "A Espia do Oriente", ambos oferecidos pelo autor, Nuno Nepomuceno. E estão autografados!;


Sabor de Maboque, O Caso do Espelho Armadilhado e Cena do Crime


"Sabor de Maboque", de Dulce Braga;
"O Caso do Espelho Armadilhado", de José Lança-Coelho (opinião disponível aqui);
"Cena do Crime", de Malcolm Rose, Carron Brown, Mike Davis e Dave Hill, todos oferecidos pela Dinalivro Edições;


O Despertar


"O Despertar", de Lycia Barros, doado pela editora Pergaminho (opinião disponível aqui);


O Baloiço Vazio


"O Baloiço Vazio", enviado pela autora, Carla Lima. E... também está autografado! (opinião disponível aqui);


A Guardiã - O Livro de Jade do Céu


E-book de "A Guardiã - O Livro de Jade do Céu", enviado pela autora, Ana Cristina Pinto.

Citação do Dia - 03 de agosto de 2015

"Reconstruir é sempre inventar."
Eça de Queirós

sábado, 1 de agosto de 2015

Opinião sobre "O meu nome é..." - Alastair Campbell

O meu nome é...
(Artigo de Opinião)


Autor: Alastair Campbell
Título Original: My Name Is... (2013)
Tradução: Clara Alvarez
ISBN: 978-972-53-0546-1
Nº de páginas: 304
Editora: Editorial Bizâncio


Sinopse


     Hannah tem 17 anos e bebe para se sentir melhor. Por um momento. Depois a dor de alma regressa, mais intensa.

    Esta é a história da adição de Hannah contada pelos que a rodeiam: os pais, a irmã, os tios, os amigos. As suas vozes trazem-nos um relato por vezes chocante, por vezes ternos, de uma vida à beira da destruição.


Este exemplar foi-me gentilmente cedido pela Editorial Bizâncio em troca de uma opinião sincera

Opinião


      A primeira coisa que me cativou neste livro, para além da maneira apelativa como está concebida a capa - o título colocado por cima dos olhos da rapariga, tirando-lhe de certa forma a identidade, adaptando-se o seu caso a qualquer pessoa -  foi a primeira página que procedia à dos agradecimentos e dedicatórias e que dizia: "O meu nome é Hannah. E esta é a história deles.".

  "O meu nome é..." está dividido em 25 capítulos, cada um contado por uma personagem diferente. Cada pessoa conta uma parte da história de Hannah, desde o seu nascimento, até à sua vivência numa clínica. O facto de a história ser contada por diversas entidades possibilita-nos a visão dos acontecimentos através de diferentes perspetivas. Considero bastante interessante a forma como o autor abordou o assunto. Utilizou as pessoas que estavam mais próximas de Hannah - pais, irmã, amigos, ex-namorado, professores, médicos... - para descrever o impacto que uma alcoólica tem na vida dos que a rodeiam, e até mesmo para retratar a sua decadência.

  Cada personagem relata uma parte da sua experiência com Hannah, contextualizando a ação. Contam também um pouco da sua própria história, aliviando um pouco do tema principal, e falando de outros assuntos importantes como, por exemplo, a homossexualidade. 

   Apenas no capítulo final nos é dada um pouco da visão de Hannah, através de uma carta que ela escreve endereçada à mãe. Esse foi, sem dúvida, o capítulo de que mais gostei. Adorei o desfecho do livro, a tomada de consciência da personagem é um momento deveras importante e com um grande impacto.

   Aprecio o esforço que o autor fez ao tentar escrever de acordo com a personalidade da pessoa que está a narrar o capítulo, mas considero que, por vezes, tinha frases demasiado grandes e com muita informação, o que a tornava um pouco densa e dificultava a leitura. Porém, isso não é um impedimento para a compreensão da história.

Os relatos conseguem ser simultaneamente marcantes e comoventes. Os sentimentos experienciados pelos diversos narradores conseguem provocar um misto de emoções no leitor. Raiva, condescendência, empatia, ódio, ternura, compreensão - são apenas algumas das sensações que vivenciei durante a leitura deste livro.

 Incutidas, estão também algumas reflexões que dão um certo encanto à narrativa. Gostei particularmente desta - "Os nossos pais, os pais deles, os seus antepassados, cada movimento que fazemos só é possível por causa de cada movimento que eles fizeram, porque bastava um movimento diferente que qualquer um tivesse feito, e nada seria igual.".

  Penso que este é um livro que todos devem ler, não só os adultos, mas principalmente os mais novos. A história não é verídica mas é, certamente, semelhante à de muitos jovens. Num mundo onde cada vez se começam a adotar maus hábitos e vícios mais cedo, as lições que se podem retirar desta obra devem permanecer sempre presentes. Um livro que deve ser lido com calma, absorvendo tudo o que se possa retirar e aproveitando tudo o que tem para nos oferecer. Aconselho absolutamente!


Música que aconselho para acompanhar a leitura: The A Team_Ed Sheeran

#1 - Passatempo: "O Baloiço Vazio"

Oferecido pela autora, Carla Lima, o blogue Dream Pages está a sortear um exemplar autografado do livro "O Baloiço Vazio".



Para que se possa habilitar a ganhar este livro, apenas tem de:
- Fazer gosto na página do livro no Facebook, aqui;
- Fazer gosto na página do Dream Pages no Facebook, aqui;
- Seguir publicamente o blogue;
- Só participar uma vez (se não cumprir esta regra, a sua participação será anulada);
- Preencher todos os dados corretamente e acertar na pergunta colocada (pode encontrar a resposta aqui).

Agora é só participar!

O passatempo termina no dia 18 de agosto às 23h59. As participações após esta data não serão válidas.





Notas:
- O passatempo é feito em parceria com a autora do livro, Carla Lima;
- O vencedor será escolhido aleatoriamente através do site random.org;
- O vencedor será contactado por e-mail e será anunciado no blogue e na página do Facebook;
- Este passatempo só é válido para Portugal continental e ilhas;
- O blogue não se responsabiliza pelo possível extravio do livro nos correios.

Citação do Dia - 01 de agosto de 2015

"O talento não é um direito, é uma obrigação."
Henrik Ibsen