terça-feira, 1 de agosto de 2017

Opinião sobre "A Mulher do Camarote 10" - Ruth Ware

A Mulher do Camarote 10
(Artigo de Opinião)


Autora: Ruth Ware
Título Original: The Woman in Cabin 10 (2016)
Tradução: Eugénia Antunes
ISBN: 978-989-724-380-6
Nº de páginas: 344
Editora: Clube do Autor


Sinopse

    Uma jornalista faz a cobertura da viagem inaugural de um cruzeiro de luxo. 

    O que parecia uma grande oportunidade profissional revela-se um pesadelo quando ela testemunha um possível crime no camarote ao lado do seu. Porém, para sua surpresa, todos os passageiros continuam a bordo. Não falta ninguém e ninguém pode sair do navio…

   Tudo começa com um convite inesperado para uma viagem de sonho. Lo Blacklock, jornalista, recebe um convite irrecusável: acompanhar a primeira viagem do cruzeiro de luxo Aurora Borealis. O serviço é exclusivo e a bordo estão vários empresários e pessoas influentes da sociedade. No entanto, a viagem ganha outros contornos para jornalista. Certa noite, testemunha aquilo que acredita ser um crime no camarote ao lado do seu.

   Desesperada, denuncia o ocorrido aos responsável pela embarcação. Ninguém acredita na sua versão pois todos os passageiros continuam no navio. Blacklock decide investigar o crime por conta própria. Colocando a carreira e a própria vida em risco, ela não vai descansar enquanto não encontrar resposta para o mistério do camarote 10.



Este exemplar foi-me gentilmente cedido pela Clube do Autor em troca de uma opinião sincera


Opinião

      Começo por agradecer à Clube do Autor pelo gentil envio do livro.

     Os livros de Ruth Ware têm sido tão bem recebidos pela crítica que a autora foi já até apontada como uma provável
 sucessora de Agatha Christie. Apesar de não ter lido "Numa Floresta Muito Escura", estava muito curiosa com este novo livro publicado em Portugal, "A Mulher do Camarote 10", e tenho a dizer que é um thriller fantástico!

    Conhecemos Laura Blacklock - mais conhecida pelo diminutivo Lo -, uma jornalista com uma carreira à beira da estagnação, que trabalha para uma revista de viagens, quando a casa dela é assaltada. Perante a ameaça de se ver ferida, Lo tranca-se e fica sem reação, o que acaba por gerar um trauma, que se reflete em pesadelos e no medo de ficar sozinha em casa.

    Surge então uma oportunidade que Lo há muito deseja: ir, como substituta da sua chefe, à viagem inaugural do navio boutique, o Aurora Borealis, num cruzeiro de uma semana pelos mares escandinavos. Simultaneamente uma chance de subir na carreira e de se afastar da sensação de perigo que tem vivido nos últimos tempos, Lo embarca nesta luxuosa viagem, juntamente com estranhas personalidades do mundo dos negócios e da imprensa.

     No entanto, há algo que corre muito mal. Certa noite, acaba por presenciar o que pensa ser um crime no camarote 10 - a cabina ao lado da sua -, mas que, supostamente, está vazia desde que o barco partiu. Não há provas nem qualquer indício de que algo tenha realmente acontecido: o camarote está vazio, não falta nenhum membro da tripulação e ninguém corresponde à descrição da mulher com que Lo afirma ter falado. Terá realmente ocorrido um crime no camarote 10? Ou não passará tudo isto de uma projeção dos medos de Lo? É possível encontrar um assassino se ninguém acredita que houve um crime?

   Este livro prendeu-me desde o início. Em primeiro lugar, é muito fácil a conexão com a protagonista: o facto de a história ser narrada por ela, na primeira pessoa, e de a conhecermos num momento de vulnerabilidade, contribui para que se estabeleça um laço de proximidade entre Lo e o leitor. Mas o que me cativou realmente foi o lado extremamente humano da personagem, que se reflete nos seus pensamentos, receios e modos de atuação. Talvez por estar a passar uma fase em que se sente tão sozinha e exposta ao perigo, facilmente senti empatia e, apesar da dúvida constante - não será tudo o mero fruto da imaginação de uma mulher assustada, com queda para a bebida e um passado de depressão? - senti que tinha quase o dever de ficar do seu lado.

   A premissa deste livro é extremamente cativante, principalmente pela forte componente psicológica. Há não só a questão que define a trama - terá realmente ocorrido um crime? -, mas também o quotidiano de Lo a bordo do cruzeiro, com pessoas estranhas e importantes - e entre as quais poderá estar um assassino.

    A escrita de Ruth Ware é muito envolvente e propicia o clima certo para a ação. O ritmo é acelerado e a leitura rapidamente se torna compulsiva. Se estes não fosse elementos já capazes de, por si só, prender a atenção do leitor, contamos ainda com um ambiente extremamente sombrio e claustrofóbico - ou não se passasse o enredo numa pequena embarcação no meio do mar - e com uma ação crescente e cheia de reviravoltas.

     Temos um leque de personagens relativamente pequeno, mas bastante diversificado. Uma vez que a trama decorre a bordo de um navio boutique, o núcleo de personagens gira somente à volta dos passageiros e da tripulação, o que acaba por permitir ao leitor conhecê-las melhor. Na verdade, talvez por termos um grupo tão eclético, ao longo da leitura, dei por mim a mudar várias vezes o objeto das minhas suspeitas. Ainda assim, no final a autora conseguiu surpreender-me: não estava nada à espera do desfecho e agradou-me imenso!

     "A Mulher do Camarote 10" é um thriller misterioso, envolvente e cativante, que decorre num ambiente fechado e isolado e que conta com personagens singulares. Com um enredo interessante e um ritmo acelerado, vamos montando as peças do puzzle, até termos por fim a desejada resposta à questão: o que aconteceu à mulher do camarote 10? Fiquei com vontade de ler mais da autora e resta-me desejar que a Clube do Autor continue a apostar nos livros de Ruth Ware. Gostei muito e é um livro que recomendo!


 Música que aconselho para acompanhar a leitura: The Script_Rain

Citação do Dia - 01 de agosto de 2017

"Dizer que se vai amar uma pessoa a vida toda é como dizer que uma vela continuará a queimar enquanto vivermos."
Lev Tolstoi

segunda-feira, 31 de julho de 2017

domingo, 30 de julho de 2017

Novidade da Planeta - "Antes de Ires"

Novidade da Planeta

Antes de Ires



De Clare Swatman



Sinopse:

    Encontra a sua alma gémea...

   Há pessoas que passam anos a ver o amor à sua frente antes de o descobrirem. Zoe e Ed fizeram, com mais ou menos tropeções, o seu caminho até à idade adulta, cada qual pelo seu trilho... mas sempre na mesma direcção.
Anos mais tarde, depois de terem navegado por empregos que não levavam a parte nenhuma e caóticas partilhas de apartamentos, o amor floresce finalmente. O futuro juntos parece ponto assente...

    Então acontece o impensável.

   Uma manhã, a caminho do trabalho, Ed é derrubado da sua bicicleta e morre. E Zoe tem de arranjar maneira de sobreviver. Mas não está preparada para abrir mão das suas recordações.
Como pode esquecer os tempos felizes, o primeiro beijo, tudo o que construíram juntos? Zoe decide que tem de dizer a Ed todas as coisas que nunca disse.
Só que agora é demasiado tarde. Ou não será?

   Um romance para todos aqueles que acreditam no poder do amor, e que acreditam que nunca é tarde de mais para mudar as coisas.

Esta história começa com um fim.
Mas este fim é apenas o princípio.
Dizer adeus torna-se mais fácil de cada vez que o faz?

    Clare Swatman é jornalista e colabora em várias revistas femininas. Antes de Ires é o seu primeiro romance.


   Clare foi editora de conteúdos na revista Bella e escreveu para a Best, a Woman's Own e a Real People. Actualmente, colabora também numa revista local e é responsável pelas páginas de viagens de Take a Break, além de estar a trabalhar no seu segundo romance, que deverá sair em 2018. 

   Clare vive no Hertfordshire com o marido e dois fihos.


Opinião da Imprensa:

"Pungente... um história belamente escrita de amor imortal."_Rowan Coleman

"Uma estreia agridoce sobre o amor, a perda e as segundas oportunidades."_Good Housekeeping

"Antes de Ires é uma história de amor absolutamente maravilhosa. Vai fazê-las chorar! Eu amei."_Katy Regan

Citação do Dia - 30 de julho de 2017

"Aquilo que se faz por amor está sempre além do bem e do mal."
Friedrich Nietzsche

sábado, 29 de julho de 2017

Novidade da Planeta - "O Martelo de Thor" (Magnus Chase e os Deuses de Asgard #2)

Novidade da Planeta

O Martelo de Thor
(Magnus Chase e os Deuses de Asgard #2)



De Rick Riordan


Sinopse:

     Magnus Chase regressa numa nova aventura na demanda do martelo perdido de Thor, que é vital para salvar o mundo.

    Para piorar a situação, Sam foi prometida em casamento a um gigante. Magnus e os amigos têm uma missão muito perigosa na tentativa de recuperar o martelo para impedir uma invasão de gigantes e impedir o casamento.

     Os inimigos espreitam e tentam aproveitar qualquer momento de fraqueza para atacar.

   Além da informação da mitologia nórdica, o autor preocupa-se em dar a conhecer a religião muçulmana de Samirah.

O segundo livro de uma nova e viciante série cheia de suspense


     Rick Riordan é autor best-seller do New York Times das series Percy Jackson e Kane Chronicles.

   Também é autor de uma série para adultos, que ganhou vários prémios.

  Durante quinze anos, Rick ensinou Inglês e História em escolas públicas e privadas em San Francisco Bay e no Texas. Em 2002, foi agraciado pela Saint Mary’s Hall com o Master Teacher Award e em 2011 recebeu o Children’s Choice Book Award for Author of the Year.


Opinião da Imprensa:

"Um livro recomendado para os jovens e crianças que adoram histórias de aventuras divertidas, e recheadas de surpresas."_The Guardian

Citação do Dia - 29 de julho de 2017

"Quando somos amados, não duvidamos de nada. Quando amamos, duvidamos de tudo."
Sidonie Colette

sexta-feira, 28 de julho de 2017

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Novidade da Planeta - "A Espada do Verão" (Magnus Chase e os Deuses de Asgard #1)

Novidade da Planeta

A Espada do Verão
(Magnus Chase e os Deuses de Asgard #1)



De Rick Riordan



Sinopse:

    Às vezes é necessário morrer para começar uma nova vida...

    A vida de Magnus Chase não é fácil. Desde a morte da mãe num misterioso acidente, vive nas ruas de Boston, necessitando de muita persuasão para sobreviver e ficar fora do controlo da polícia e dos assistentes sociais.

    Até que um dia reencontra o tio Randolph, um homem que quase não conhece e de quem a mãe o avisara para manter a distância. No entanto, Randolph revela um segredo explosivo: Magnus é filho de um deus nórdico.

    As lendas viquingues são reais. Os deuses de Asgard preparam-se para a guerra. Trolls, gigantes e outros monstros horrendos unem-se para o Ragnarok, o Juízo Final. Para impedir o fim do mundo, Magnus tem de fazer uma importante demanda até encontrar uma poderosa arma perdida há mais de mil anos. 

   Quando um ataque de gigantes do fogo o força a escolher entre a sua segurança e a vida de centenas de inocentes, Magnus toma uma decisão fatal.

   Uma série com personagens já conhecidas, como Annabeth Chase, prima de Magnus, e deuses como Thor e Loki, Rick Riodan oferece-nos uma aventura surpreendente, cheia de acção e suspense, que combina a vida moderna dos jovens de hoje com a mitologia e história.

O primeiro livro de uma nova e viciante série cheia de suspense


   Rick Riordan é autor best-seller do New York Times das series Percy Jackson e Kane Chronicles.

   Também é autor de uma série para adultos, que ganhou vários prémios.

  Durante quinze anos, Rick ensinou Inglês e História em escolas públicas e privadas em San Francisco Bay e no Texas. Em 2002, foi agraciado pela Saint Mary’s Hall com o Master Teacher Award e em 2011 recebeu o Children’s Choice Book Award for Author of the Year.


Opinião da Imprensa:

"Um livro recomendado para os jovens e crianças que adoram histórias de aventuras divertidas, e recheadas de surpresas."_The Guardian

Citação do Dia - 27 de julho de 2017

"Muito pouco ama, quem com palavras pode expressar quanto muito ama."
Dante Alighieri

terça-feira, 25 de julho de 2017

Novidade da Planeta - "Se Conhecessem A Minha Irmã"

Novidade da Planeta

Se Conhecessem A Minha Irmã



De Michelle Adams



Sinopse:

     Duas irmãs. Duas vidas separadas.
     Uma família marcada por um segredo angustiante.
     A família tem o poder de nos prejudicar…
    Durante toda a vida ela pensou que foi dada porque a família não a desejava.
      Mas e se a verdade é algo muito pior?
     Não escolhemos a família.
     Ela nunca pensou voltar a casa.
     Mas há alguma coisa na voz da irmã e não consegue recusar.
     E não foi sempre assim? 
     O que a irmã pede, ela faz…

   Jogos de sombras, de fantasmas e de espelhos e uma tensão psicológica. As duas irmãs – protagonistas desta arrepiante história -, inimigas e opostas, reconstituem pouco a pouco um par muito mais de fusão do que de gémeas. Elas são como dois pólos que se atraem e se repelem irresistivelmente. Uma história arrepiante e trágica na mesma medida.

O meu nome é Irini.
Eu fui dada...
O meu nome é Elle.
Eu fiquei.


   Michelle Adams cresceu em Inglaterra e agora vive no Chipre, onde trabalha em part-time como cientista. Leu um dos romances de Stephen King quando era muito nova e ficou viciada em suspense desde então.

Opinião da Imprensa:

"O romance de estreia de Michelle Adams, Se Conhecessem a Minha Irmã, é provavelmente o livro mais assustador, inquietante e deliciosamente sinistro livro do ano. Este livro entranhou-se-me desde a primeira página e manteve-me viciado até ao fim."_Cosy Books

"Um livro altamente viciante e imprevisível de leitura obrigatória para 2017."_Whispering Stories

"Se Conhecessem a Minha Irmã é um livro com uma leitura emocionante leitura rápida e altamente viciante. A escrita convincente cria uma tensão e apreensão fabulosas. Uma estreia fantástica de Michelle Adams."_The Bookmagnet

Citação do Dia - 25 de julho de 2017

"O amor é a única flor que brota e cresce sem a ajuda das estações."
Khalil Gibran

segunda-feira, 24 de julho de 2017

domingo, 23 de julho de 2017